quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Crescendo!

Cansei! Vou arrumar um emprego na Amazônia e ir morar bem longe dos meus pais. Tá, eu não sou a filha perfeita e eles não se esforçam nem um pouco pra serem menos intrometidos, e como eu já perdi totalmente as esperanças de que haja uma convivência harmônica entre ambos os lados, bem opostos por sinal, decidi que não interessa como, mas assim que eu puder me sustentar, mesmo que de maneira porca, vou sair de casa. Não tenho muitas ambições. Um quartinho pequeno, cozinha apertada, e uma sala que só caiba uma poltrona é melhor pra mim do que viver em um lugar totalmente o oposto de mim. São meus pais, sim, são, mas não os dá o direito de muitas coisas que fazem e eu não sou obrigada a ficar ouvindo discursos machistas e uma atitude totalmente Capitão Nascimento de "quem manda nessa porra sou eu" todos os dias da minha vida. Deu mesmo pra mim, to saindo fora e beijo pra quem fica!

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Interpretação de muitos mundos


Interpretação de muitos mundos (ou IMM) é uma interpretação da mecânica quântica que propõe a existência de múltiplos "universos paralelos". A IMM foi formulada inicialmente por Hugh Everett para a explicação de alguns processos não determinísticos (tais como medição) na mecânica quântica.
Embora varias versões de IMM tenham sido propostas desde o trabalho original de Everett, todas compartilham duas idéias chaves. A primeira delas é a existência de uma função estado para todo universo a qual obedece a equação de Schrödinger para todo tempo e para a qual não há processo de colapso da onda. A segunda idéia é que este estado universal é uma sobreposição quântica de vários, possivelmente infinitos, estados de idênticos universos paralelos não comunicantes.
As idéias da IMM originaram-se na tese de Ph. D. de Hugh Everett na Universidade de Princeton, mas a frase “muitos mundos” é devida a Bryce DeWitt, que posteriormente desenvolveu algumas das idéias presentes no trabalho original de Everett. A formulação de DeWitt tornou-se tão popular que muitos confundem-na com o trabalho original de Everett. 
IMM é uma das muitas hipóteses multiverso na física e na filosofia.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Indecisão

Tava pensando aqui que eu não preciso fazer faculdade aqui, necessariamente. Tava dando uma olhada nos cursos da UFRJ e da USP, deve ser o mundo estudar num lugar desses.
Agora vem as dúvidas: Se eu for fazer aqui, eu tenho poucas opções, tipo: Psicologia, Direito ou Geografia. Se por acaso eu for fazer no Rio, tem, além dessas acima: Artes Cênicas, Design, Audiovisual, Jornalismo, Letras, Música (*-*), Publicidade e Propaganda, Relações Internacionais, Relações Publicas e mais outras milhões de possibilidades.
Conversando ontem com o meu pai, pensamos em uma solução um tanto quanto radical: Vou sair do pré e entrar numa aula só de matemática, porque é realmente a matéria que me fode.
Enfim, como dizem meus ídolos máximos do Forfun, são Infinitas Possibilidades.
A verdade absoluta é uma só: Particular não vai rolar. Além de meus pais estarem sem grana pra bancar a minha faculdade, pelo menos até a minha mãe acabar a dela, meu professor de Sociologia disse que as diferenças de uma faculdade Particular pra uma Federal, além das aulas e tal, são as atividades relacionadas ao seu curso que rolam o tempo todo.
Agora estou mais do que decidida, espero que eu consiga a responsabilidade suficiente pra não deixar isso morgar.

domingo, 18 de julho de 2010

House;Friends

Apenas para guardar, é genial.

Magic!

Há!

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Into your arms

Abençoa e multiplica, meu Pai!



Beijos!

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Phoebe Buffay

Me vejo cantando Smelly Cat, em um futuro não muito distante.